Pesquisa personalizada

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Perdão tem limite?

Hm... aí depende... Se tem limite em que sentido? Se é pra gente sair perdoando todo mundo por aí? Ou se a gente perdoa de fato? Ta certo que errar é humano, mas quem comete o mesmo erro 30 vezes já é extraterrestre. Na teoria, pra mim, alguns erros são perdoáveis, sim. Outros, nem tanto. E também depende do “errante”: ele costuma dar mancadas assim o tempo todo? Ele estava consciente quando errou? Você considera muito essa pessoa? Eu digo na teoria, porque na prática mesmo, eu, como uma boa pisciana emotiva que sou, perdôo tudo que é gato, cachorro e passarinho. Até mesmo aquele namorado idiota que trai você 3 vezes, conta pra todo mundo, e ainda quer sair por cima. Na verdade, na verdade, a gente só deixa de perdoar quando cansa. Mas também, quando cansa, não tem pote de ouro que compre o perdão. Revoltas à parte, se lhe baterem na face, ofereça a outra. Mas não antes de estar certo que a consciência do outro doeu. Ou qualquer outra parte do corpo dele.
Capricho: Perdão tem limite?

4 comentários:

Natália disse...

Já li vários textos com esse tema, e esse foi com certeza o mais verdadeiro. Concordo em gênero, número, grau, modo e tempo.

beijinhos.

kita :D disse...

Perdão, só a gente pode entender o que se passa em nós quando decidimos perdoar alguem! adorei seu texto! :)

da uma passadinah la no blog!
:*

www.papinhodalua.zip.net

Evile Ferreira disse...

Concordo em gênero, número, grau, modo e tempo. (2)

Otiimo! Parabens!

Eduardo suspenso disse...

Um exemplo e uma cidade perto de campinas a justica proibia a compania de agua cobrar dos devedores,a justica perdoou a divida e hoje a cidade fica dias sem agua.
Nem sempre o perdão é um remedio doce ,o perdão sem punição é destruidor,perdoar várias vezes o mesmo erro é terrivel.